PUBLICIDADE

Topo

Histórico

No TikTok: Adulto Ney precisa entender umas coisas pra deixar de ser menino

Luciana Bugni

12/07/2020 17h41

Neymar no TikTok é excelente quando não posta nada e só faz gol (Reprodução)

Neymar fez um vídeo no TikTok em que, com seus parças, satiriza uma ligação de uma namorada (interpretada por ele mesmo). Ao telefone, "ela" pergunta se ele está no bar. Ele mente que está na Fórmula 1 com os amigos. Os parças ajudam a fazer uma simulação de barulho de corrida. Ele volta para o balcão tranquilo. Fim da piada.

Poxa, Neymar. Me lembrou os meninos do meu bairro na adolescência se achando os malandros porque estavam enganando as namoradas. Meu colega Chico Barney classificou como tiozão do churrasco. Eu chamo de bobeira de moleque. Não dá para fazer piada dos anos 90, afinal, estamos na internet de 2020.

Veja também

Eu sou do Neyteam

Torço pelo Neymar desde que ele tem uns 10 anos de idade, menino prodígio na Vila Belmiro. Na arquibancada, diziam que ele seria o novo Pelé. Ele cresceu e me deu alegrias demais no estádio e na frente da TV. Posso dizer que há períodos no fim da década passada, em que o jogador e seus colegas no Santos eram os únicos que me faziam sorrir. Sim, eram tempos difíceis. Já melhorei, obrigada.

Eu não consigo perder essa mania de torcer para o Neymar. Para que ele desempenhe o melhor futebol. Para que o mundo fale dele pelo que fez em campo e não com os parças. Às vezes, ele vira assunto porque fez gol, como nesse domingo (12). Outras vezes, porque não se posiciona contra o racismo. Ai, que decepção.

Mas também acontece dele voltar para os holofotes porque disse algo que lhe faça valer a alcunha Menino Ney como um apelido perene.

Neymar, outrora menino, tem 28 anos. Não dá mais para se portar como um garoto que acha engraçado mentir para a namorada para beber no bar. Até porque ele influencia meninos mais novos que ele. Legal mesmo é dizer a verdade: um casal precisa ter momentos sozinhos ou com amigos para sobreviver. Vale para homens e mulheres. Você decide se vai usar o tempo para fazer esportes, ir no bar, ir no salão fazer as unhas ou ir na Fórmula 1. E isso deve ser feito com conversa e confiança. Se é preciso mentir para a namorada para se divertir com amigos, tem algo meio torto nessa relação. Fazer o que gosta sem magoar ninguém é muito mais divertido.

E, meninas, quem está muito chateada só porque o boy foi para o bar com os amigos também devia dar uma boa analisada na própria relação. Amar e deixar livre é muito mais moderno. E garantia de um amor leve de volta. Nesses moldes, até as piadas ficam mais engraçadas. Se não temos confiança nem para liberar o outro para tomar uma cervejinha (ou uísque com energético no caso do Adulto Ney), melhor partir pra outra.

Quer dizer, tudo isso só vale quando acabar a quarentena. Ficar no bar sem máscara no meio de uma pandemia é mais sem graça que Neymar no TikTok.

Você pode discordar de mim no Instagram.

Sobre a autora

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo”, na “Contigo!” e em "Universa", aqui no Uol. Mora também no Instagram: @lubugni

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso para atravessar a era digital com um pouco menos de drama. Sororidade e respeito ao próximo caem bem pra todo mundo.