PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Deborah Secco e foto de seios à mostra: tem idade pra biscoitar nas redes?

Universa

11/08/2020 04h00

Déborah, bonitíssima desde sempre: idade tem nada a ver com isso

Biscoitar é postar uma foto em que se achou bonita e esperar, como um cachorrinho que fez algo certo, um biscoito. Biscoito nas redes são curtidas, comentários, com sorte uma mensagem no privado. Biscoitar não rende frutos muito concretos mas, dizem os adeptos, alimenta o ego que é uma beleza. E como tudo na internet, dura pouco. Lá se vai o biscoiteiro de novo, faminto de mais likes.

"Que gostoso é ficar sem sutiã", disse minha amiga ao comentar a foto que Deborah Secco postou ontem. "Silicone desnuda as pessoas", um amigo comentou. "Ela está fazendo a lista do mercado mentalmente", disse outra. Não tinha texto na legenda, e nem precisava: a atriz vestia um top minúsculo e deixava escapar a parte debaixo dos seios.

Não tem muito o que dizer da foto mesmo. A atriz tem o mesmo corpo que tinha no fim da década de 90. Sensualiza como ninguém. Faz o que quiser, pois é dona de seu Instagram, de sua barriga, de seu top curto demais e de qualquer outra coisa envolvida na postagem. O que mais? Uma seguidora afirmou que o silicone estava em dia, Deborah concordou rindo. Ainda tem o bom humor, a danada. Uma família linda composta por filha fofa e marido gato. Isso se não mencionar que ela transa 10 vezes por dia. Realmente não dá para falar mal de Deborah Secco em 2020.

Uma biscoitagem da mais sexy, que rendeu imediatas milhares de curtidas e comentários. Pronto. Postou e foi olhar a filha dançar na frente da TV e fazer stories. É isso.

Mas as matérias sobre o post de Deborah traziam no título outra informação: "Aos 40 anos, Déborah posta foto de seios à mostra". Por que sempre que a mulher seminua não é uma garotinha é preciso falar de sua idade?

"Ela não parece ter 40 anos, mas como eu sei a idade dela, acho a foto meio sem cabimento", comentou um seguidor. Peraí: se ela parecesse ter 40 anos, não poderia postar a foto. Mas como ela tem, embora não pareça, está errada também? O que a mulher de 40 anos pode fazer?

Déborah cede com frequência seu Instagram (19 milhões de seguidores) para que mulheres negras divulguem seus trabalhos — um jeito louvável de usar fama e repercussão para algo legal (estou falando que está puxado para os inimigos dela). Sua barriga trincada pode reforçar o estereótipo da beleza magra, claro. Seus seios empinados podem fazer bater um banzo na mulher de 40 anos (oi!) que sente a lei da gravidade mais implacável.

Mas, por outro lado, é importante ter o entendimento de que podemos fazer o que quisermos. Nas redes, na vida, no nosso corpo. Tem vontade de postar a foto em que se achou gata aos 40, 50, 60 anos? Tá liberado.

Déborah trabalha com a própria imagem, então sua relação com o que pensam de seu corpo é outra. Mas biscoiteiros comuns podem dar uma pensada se não estão fazendo posts buscando aprovação demais. Risco de ficar ridículo tem sempre. Não dá para cair no abismo das redes sociais sem que alguém te julgue, ache que passou do ponto. A questão é como você lida com isso sem fazer virar uma pressão.

Por exemplo, um entendimento simples: você não vai ter a barriga da Deborah Secco, provavelmente. E nem precisa.

Resumo: biscoitar não tem idade. Todo mundo pode. Agora, sofrer porque teve pouca curtida ou qualquer repercussão diferente da esperada nas redes, não.

Você pode discordar de mim no Instagram, o templo maior da biscoitagem contemporânea.

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Deborah Secco (@dedesecco) em

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo”, na “Contigo!” e em "Universa", aqui no Uol. Mora também no Instagram: @lubugni

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso para atravessar a era digital com um pouco menos de drama. Sororidade e respeito ao próximo caem bem pra todo mundo.