PUBLICIDADE

Topo

Quer transar? Pare de reclamar da TPM da mulher e olhe para período fértil

Luciana Bugni

23/06/2020 04h00

Será que não tem uma mulher interessada em você na sua casa e você não está vendo? (Dodeskaden/ iStock)

Todo mundo gosta de sexo. Bem, quase todo mundo. Mas se você clicou nesse texto é porque gosta. Então, homens, vou dividir com vocês dicas preciosas que podem te levar diretamente para a cama. Nós, mulheres, aprendemos muita coisa errada na vida. E acabamos com dificuldade de mostrar para vocês algumas coisas  sobre os nossos corpos porque nem mesmo nós os entendemos direito.

É uma pena mesmo. Além de terem nos ensinado tudo errado, ainda disseram que a gente não devia se preocupar com o nosso próprio prazer, que isso era um pecado. E, veja só que pena, isso acabou respingando para vocês, rapazes, que acabam transando menos do que gostariam. Isso sim é um pecado.

Veja também

Mas estamos aqui juntos, trancados em casa com nossos parceiros e parceiras e não vejo alternativa melhor para passar o tempo do que dar uma bela transada. Ou várias. Quer virar esse jogo aí?

Vamos lá: é fácil reconhecer a TPM da maioria das mulheres que, se não está chorando sem motivos a olho nu, está berrando por qualquer motivo (se eu generalizo, é só para cativar o leitor). O equilíbrio da casa sofre abalos sísmicos nesse período. Pois bem, chega a menstruação. Aí é só contar: uns 10 dias depois, começa o período fértil. Nessa época, a lubrificação aumenta, a pele fica mais sensível e, em linhas gerais, a mulher fica com vontade real de transar. É, parece um milagre e é mesmo. Se transar sem proteção, acontece o que os religiosos chamam de "milagre da vida" e a ciência chama de fecundação. Em outras palavras, vocês podem acabar engravidando — fisicamente quem gera o filho é a mulher, mas a responsabilidade é dos dois, você sabe.

Deve ser por isso que durante toda a adolescência e início da vida adulta entendemos que duas semanas depois do primeiro dia da menstruação é um tempo muito errado para se transar. Aí para evitar esse risco, cometemos um dos tantos erros de nossa vida sexual: matamos o período fértil com pílulas anticoncepcionais e podemos fazer sexo livremente, sem medo de engravidar, mas sem tesão nas relações. Poderíamos evitar isso também com camisinhas. DIU e outros adereços anticoncepcionais também impedem fecundação.

Sabe tudo o que acontece na TPM? Mau humor, explosões que parecem à toa, corpo inchado, pele detonada, falta de energia e de libido… Então, o período fértil é mais ou menos o oposto disso. Numa rápida pesquisa entre meus seguidores no Instagram, perguntei o que as mulheres sentem quando chegam nesse período do mês, a imensa maioria respondeu tesão. Com variações para "vontade de transar", "vontade de transar a toda hora", "vontade de transar só de encostar", "vontade de transar desesperadamente". Tem também uma coliquinha e secreção diferente. Mas o mais importante é o tesão, são minhas seguidoras que garantem. A melhor coisa que poderia acontecer na nossa vida seria passar o mês inteiro fértil e radiante.

Na mesma pesquisa no Instagram, perguntei se os caras sabiam reconhecer o período fértil da parceira — o resultado é que pouquísimos sacam o que está rolando. E nem tem interesse em saber. Então, menino: tudo isso está acontecendo bem debaixo do seu lençol e você não está aproveitando. Mas é claro que aproveitar não é brigar o mês inteiro e depois transar quatro dias loucamente. Há de se ter um mínimo de atenção, companheirismo, divisão de afazeres domésticos, diversão, empatia e outras palavras gostosas todos os dias. Isso gera em todo mundo um interesse profundo no outro. E esse interesse profundo também ativa a libido. Com sorte, você estica o desejo do período fértil para as outras semanas do mês. Isso dá mais energia para todo mundo passar pela TPM sem se ferir tanto.

Estou dando a solução universal para uma vida sexual mais ativa? Infelizmente não, ou estaria rica vendendo essa informação. Só estou dizendo que olhar para o lado e entender o ciclo menstrual de sua parceira (uma mandala lunar pode ajudar) pode ser a chave para uma vida a dois mais feliz.

Mas, claro, também tem a opção de achar tudo isso uma besteira e continuar reclamando da TPM. Cada um decide o que é mais gostoso de fazer.

Você pode discordar de mim lá no Instagram.

Sobre a autora

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo”, na “Contigo!” e em "Universa", aqui no Uol. Mora também no Instagram: @lubugni

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso para atravessar a era digital com um pouco menos de drama. Sororidade e respeito ao próximo caem bem pra todo mundo.

Luciana Bugni