menu
Topo
Luciana Bugni

Luciana Bugni

"Meu namorado tem a senha do meu celular": isso é confiar no outro?

Universa

2024-04-20T19:19:16

24/04/2019 19h16

Eles tem a senha um do outro. O que você acha? (Manuela Scarpa/ Brasil News)

Larissa Manoela disse ontem em um dos desfiles da SPFW que tem as senhas do celular do namorado, Leo Cidade, e ele do dela. A desculpa, segundo ela, é para um fazer Stories do outro. Compreensível, visto que trabalham com Instagram e vivem de imagem. Será?, perguntou a internet.

A discussão havia começado no programa da Fátima Bernardes. A apresentadora mostrou uma pesquisa que declara que 49% das pessoas divide as senhas com o parceiro no Brasil. E ela própria disse que tem senhas de Túlio Gadelha. E vice-versa. "Normal", ela disse. Sérgio Malheiros estava por lá e falou que o mesmo acontece com ele e Sophia Abraão.

Veja também

Quando eu escutei a história, num primeiro momento, saí logo pensando QUEEE?. Mas, pensando bem, realmente não tem nada de mais. A questão é: pra quê você tem a senha do seu namorado?

Estou no carro, como co-pilota. Waze ligado no celular do meu marido. A tela bloqueia. Devo fazer o quê? Pedir para ele, que está dirigindo, digitar a senha? Parece de fato mais inteligente eu saber a senha de desbloqueio de tela e fazer o serviço eu mesma. "Pronto, agora vire a esquerda".

Agora, vou usar essa senha quando ele estiver tomando banho para olhar as mensagens que ele anda trocando no Whastapp? Deus me livre de ter que passar por essa humilhação.

Quando Larissa disse que tinha a senha de Léo, ela falou que isso era ter confiança no outro. Todo mundo caiu em cima argumentando que ter confiança é justamente o contrário. É não saber desbloquear o celular e mesmo assim acreditar que o outro está dizendo a verdade.

Ter confiança, eu diria, é um pouco diferente. Você pode saber a senha, ué, por que não? Pode pedir para o outro responder uma mensagem urgente quando está lavando a louça? Pode. Pode precisar pedir um uber se o parceiro estiver, sei lá, bêbado para digitar no próprio celular? Pode.

Mas ter confiança é saber que você não precisa fuçar na vida do outro só porque poderia fazer isso se quisesse. É saber que os combinados estão sendo respeitados sem se dar ao trabalho de checar.

A senha não precisa ser um segredo. Mas ter a segurança de não ficar desesperada para saber que os acordos de fidelidade de cada casal estão sendo cumpridos… isso é que é confiança de verdade.

Talvez Fátima, Larissa e Sérgio estivessem falando disso quando disseram que compartilham tudo com seus parceiros. E o mundo todo, que anda tão desconfiado, só interpretou errado.

O que você acha?

 

 

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Luciana Bugni é jornalista e escritora. Vive entre quatro rapazes, muitas bolas de futebol e uma gata, descomplicando a vida e parindo ideias. Edita conversas antigas (é cada resposta que a gente poderia ter dado...), cardápios e reportagens na Universa, aqui no UOL. Já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo” e na “Contigo!” e se especializou em jornalismo feminino popular. Acredita no amor, que mostarda melhora tudo e que as madrastas são uma classe injustiçada pela literatura infantil.

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso sobre a geração que está com 30 e poucos anos, recorrendo aos apps de paquera na marra ou tentando salvar o segundo casamento com todas as forças. E enquanto isso, trabalha, cria pessoinhas e faz de tudo para se divertir (desde que o samba é samba é assim).