Topo

Marquezine apaga Instagram no Carnaval: quem se incomoda deveria copiar

Universa

06/03/2019 14h01

Uma coisa é encarar a situação ao vivo, outra é ver no Instagram (Foto: Instagram)

É um pouco difícil de aceitar, mas deixar de seguir alguém no Instagram virou notícia. As pessoas estão realmente enloquecidas com isso. Cada unfollow que uma famosa dá ganha repercussão com ares de celebração — como se a gente ganhasse algo com brigas entre mulheres que nem sequer conhecemos.

Foi assim no caso de Marina Ruy Barbosa, que deixou de ser seguida por algumas amigas após a separação de Débora Nascimento e José Loreto. Foi assim também nesse Carnaval. E agora, a treta envolve os campeões de seguidores do Instagram no Brasil: Anitta, Neymar e Bruna Marquezine.

Veja também

Resumindo bem, supostamente Neymar ficou com Anitta num camarote. Lá, por acaso, estava também Bruna Marquezine. No Carnaval, é normal que os famosos acabem se aglomerando nos mesmos lugares — onde estão mais artistas e a imprensa. Fim da história.

Não vejo nada demais nisso. Já aconteceu comigo, inclusive. Você está na festa, curtindo, de repente olha pro lado e vê seu ex beijando outra mulher. Se a relação acabou e está resolvida para ambos, como foi pra mim, a vida só segue (pra usar uma expressão da qual o Neymar gosta). Se ainda rolar um sentimento de alguma das partes, fica um mal estar, uma dor de cotovelo — e depois também passa.

Mais seguidores, mais problema

Quer dizer, isso para quem, como eu, tem menos de 30 milhões de seguidores na rede social. Para quem é seguido por meio mundo, e vê seus posts e depois virarem manchete, parece um pouco mais complicado de lidar.

Bruna parece ter ficado irritada com a situação, stalkeou David Brazil, curtiu foto por ironia (não tem coisa mais triste que curtir foto só pra mostrar que viu), deixou de seguir Anitta, voltou a seguir Anitta e coroou essa lambança saindo do Instagram — a meu ver, a coisa mais sensata que ela fez nessa noite.

Se você está incomodado com o que acontece no mundo virtual, acho que abandonar redes é o melhor remédio. Há inclusive pesquisas que falam sobre isso. A vida fora do celular tem vários defeitos, mas é mais fácil encarar o fato em si do que ficar ruminando pelos posts e comentários de outras pessoas uma história que a gente nem tem certeza de que aconteceu. Deus me livre.

Anitta postou vários vídeos na manhã seguinte ao ocorrido, explicando sua (não) amizade com Bruna, quem foi ou não na sua casa no after do Carnaval, quem beijou, quem não beijou e se beijo conta como ficada (o que só turbina a polêmica). Ela parece estar bem tranquila em relação a tudo isso, afinal, não há nada errado em ficar com um cara solteiro, sendo você solteira também.

Se não quiser fazer a Bruna, existe outra solução para não sofrer pelo que acontece nas redes nem parecer rancorosa ao bloquear e deixar de seguir os outros: desliga um pouco o celular. Vai ler um livro. Vai ver um filme. Vai conversar com as pessoas de verdade. Dói menos do que remoer posts dos outros que podem nem ser exatamente condizentes com a realidade….

Bruna provavelmente vai voltar à rede social por motivos profissionais, assim que os patrocinadores começarem a bater na porta. E está certo também.

O errado é o que faz mal para a gente ou para os outros. O resto está tudo certo.

E, Neymar do céu… tudo em que você toca dá confusão, hein, rapaz?

 

 

Sobre a autora

Luciana Bugni é jornalista e escritora. Vive entre quatro rapazes, muitas bolas de futebol e uma gata, descomplicando a vida e parindo ideias. Edita conversas antigas (é cada resposta que a gente poderia ter dado...), cardápios e reportagens na Universa, aqui no UOL. Já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo” e na “Contigo!” e se especializou em jornalismo feminino popular. Acredita no amor, que mostarda melhora tudo e que as madrastas são uma classe injustiçada pela literatura infantil.

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso sobre a geração que está com 30 e poucos anos, recorrendo aos apps de paquera na marra ou tentando salvar o segundo casamento com todas as forças. E enquanto isso, trabalha, cria pessoinhas e faz de tudo para se divertir (desde que o samba é samba é assim).

Luciana Bugni