PUBLICIDADE

Topo

Luciana Bugni

Signo do mês, fique longe dos aquarianos!

Luciana Bugni

26/01/2018 05h00

Justin Timberlake é aquariano: rebola, encanta… mas depois sai fora (Arte: Marília Filgueiras)

 

Você pode até achar que encontrou o príncipe encantado. É natural. Quando você entrar no carro dele, vai achar um único botão de rosa branca no banco do passageiro. Assim, sem celofane, despretensiosa. Ele vai dar um sorrisinho fofo. Você vai pensar assim: onde estavam os aquarianos do mundo todo que só encontrei um agora? Em que Carnaval eles celebraram seus aniversários? Ele vai entender o recado e fazer uma cara de que é assim que se faz, que se leva flores para a garota quando se sai com ela. Mas você, que não vê isso desde que sua vó saiu com seu vô (a cavalo), em 1942, vai achar lindo mesmo assim.

Não para por aí. O aquariano vai te levar ao restaurante adequado, vai servir o vinho com uma mão só, não vai derrubar nenhuma gota, vai rir do que você diz, vai te fazer rir. Pronto. Acabou. Você está feita. Poderia morrer agora que estaria feliz.

Na verdade, seria melhor para você morrer agora mesmo. O que vem depois é bem difícil de suportar. Há duas correntes que um aquariano pode seguir quando fica com uma mulher. Eu não sei, sinceramente, qual a pior.

A primeira é seca, curta e grossa. Ele vai transar, não vai ligar no dia seguinte, não vai ligar em nenhum outro. Se você tiver sorte e seu nome começar com A, B ou C, vai ligar numa véspera de feriado chuvosa em que estiver pensando nas possibilidades na agenda do celular. Se seu nome começa do D para frente, esqueça. Ele vai achar outra idiota para aquecer a cama dele antes de chegar ao seu número.

A segunda possibilidade talvez seja pior. Ele vai se apaixonar por você. Vai recitar Cazuza. Vai recitar… Shakira. Tá, você vai gostar disso. Mas ele vai recitar muito. No chat do Facebook. No seu celular enquanto você espera o ônibus (sim, os aquarianos ainda telefonam). No seu ouvido.

O seu bode vai começar num domingo de manhã, em que você só pensa em dormir mais um pouco e ele só pensa em te ver mais um pouco e tem de ser naquela hora. "Saudade", vem na mensagem de texto. Meia hora depois, ele vai telefonar "Quer fazer algo?" Você dá uma desculpa boa, não é birra nem nada, só tem preguiça, está chovendo e tal. Ele diz que entende, mas desliga o telefone secamente. Oito dias depois, ele ainda não te ligou de novo. É bom, você pode respirar um pouco. Aquarianos têm um tempo calculado por eles para fingir que não estão nem aí quando tudo que querem é se entregar à paixão. E se entregam, loucamente. Dedicam todo o tempo disponível a isso. Mergulham. Afogam. Você, no caso.

Aí, depois de duvidar um pouco se vale a pena ou não cair na do romântico, você acha que está reclamando à toa. E resolve se jogar. Que maravilha, a recíproca é verdadeira. Que maravilha, se não fossem duas outras características desse raio desse signo: a insegurança e a sinceridade.

Inseguro como mais ninguém, é justamente no momento em que você resolveu alugar um apartamento com ele que ele vai questionar se gosta de você mesmo. "Porque, veja bem, é uma decisão séria, precisamos pensar…" Você vai dizer palavrões em outros idiomas, surtada. E é aí que entra a descabida sinceridade. Como se fosse plausível, ele diz: "Acho melhor a gente terminar." Você pasma, você sofre, você chora, você enlouquece.

Por dois dias, que fique claro. Ele não consegue passar pela dúvida em silêncio, mas também não consegue passar pela vida sem você. Oscila e oscila e eis que: pede pra voltar 48 horas depois. É nesse momento que você percebe que seria melhor ter morrido naquela noite, da flor e do vinho. Mas agora você vai viver nessa gangorra emocional pelo resto da sua vida.

Desculpe, mas é assim que vai ser.

 

PS: Essa é uma obra de ficção, humor e desgraça. Qualquer semelhança com fatos, homens, namoros, casos e canalhas da vida real será mera coincidência.

Sobre a autora

Luciana Bugni é gerente de conteúdo digital dos canais de lifestyle da Discovery. Jornalista, já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo”, na “Contigo!” e em "Universa", aqui no Uol. Mora também no Instagram: @lubugni

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso para atravessar a era digital com um pouco menos de drama. Sororidade e respeito ao próximo caem bem pra todo mundo.