menu
Topo
Luciana Bugni

Luciana Bugni

Gaga e Marquezine: a prova de que não se deve ler comentários na internet

Universa

2013-03-20T19:20:45

13/03/2019 20h45

Você lembra — e se bobear está tocando o shalalala de Shallow na sua cabeça até agora: Lady Gaga e Bradley Cooper fizeram uma apresentação primorosa no Oscar. Tão primorosa que a galera entrou numa viagem de que os dois ficariam juntos na frente de todo mundo — incluindo a mulher de Bradley.

A cantora foi fina, fez piada, disse que era uma apresentação apaixonada, sim, mas era uma representação. "Enganamos vocês", ela falou.

Veja também

Pois a imprensa americana quer porque quer comprovar a teoria de que o romance existe. Tem até capa de revista dizendo que ela está grávida.

Não é exatamente uma novidade. Jennifer Aniston perdeu as contas das vezes que teria engravidado e voltado com Brad Pitt. E se separado de novo e estaria sofrendo muito nas capas de revista. Tudo para deleite do público. Certa vez, o repórter Gustavo Frank reuniu algumas dessas histórias aqui.

Para Bruna, está mais pesado

Bruna Marquezine também anda ouvindo o que não quer, das mais variadas frentes — sejam colunistas de fofocas, sejam seguidores. E tem se mostrado incomodada com os comentários de uma patrulha que não se sabe muito bem o que quer no seu Instagram. Depois do Carnaval, em que seu ex, Neymar, beijou Anitta, ela até saiu da rede social.

Na terça, ela fez uma série de tweets sobre o que ela não entende. "Nunca vou conseguir entender quem fala mal de quem não conhece, que não gosta de quem não convive e nem nunca conviveu de fato. Nunca vou conseguir entender quem ironiza, faz piada e se alegra com a fragilidade e a dor do outro", ela diz. 

É complicado não se abalar com o turbilhão de comentários quando se é uma pessoa famosa como ela. Mas mesmo as pessoas comuns, como eu e você, podemos nos deixar abalar com fofocas e comentários que muitas vezes nem são verdadeiros. A internet é palco para todo mundo falar o que quer. Mas ouve também quem quer.

"Estou buscando separar cada vez mais minha vida real dessa vida virtual maluca da qual virei refém", ela diz. Bruna tem 23 anos, cresceu e amadureceu sob os holofotes, ativamente em redes sociais. Namorou um dos jogadores de futebol mais importantes do mundo, num vai e vém que rendia ainda mais cliques, mas sabe lá o que fazia com seu coração. Tenso.

Que bom que ela tem a consciência de que é preciso parar e repensar o que vem acontecendo. E que difícil deve ser fazer isso sendo que a mídia e os comentaristas de internet não vão parar enquanto ela pensa. "Não entendo quem continua batendo em quem não revida", ela diz. Triste.

Mas a gente aprende

 

Lady Gaga, um pouco mais velha que Bruna, faz piada com as críticas. Disse que está grávida, sim, de seu próximo disco. E tocou o barco como se nada estivesse acontecendo.

Para ela é fácil: ela provavelmente não está grávida ou teve um caso com seu colega Bradley. Tem inclusive a segurança de, no meio da fofocaiada, fazer um post apaixonado sim, ao colega. "Nada poderia ser mais especial que dividir esse momento no Oscar com um amigo verdadeiro e um artista genial", ela postou.

Não aprende?

Um amigo foi em casa essa semana e deixou escritos na minha sala três ensinamentos importantes para 2019: beba água, abrace mais, não leia comentários.

Que a Bruna Marquezine sinta meu abraço, porque eu vou encher minha garrafa de água. De novo.

 

 

Sobre a autora

Luciana Bugni é jornalista e escritora. Vive entre quatro rapazes, muitas bolas de futebol e uma gata, descomplicando a vida e parindo ideias. Edita conversas antigas (é cada resposta que a gente poderia ter dado...), cardápios e reportagens na Universa, aqui no UOL. Já trabalhou na “Revista AnaMaria”, no “Diário do Grande ABC”, no “Agora São Paulo” e na “Contigo!” e se especializou em jornalismo feminino popular. Acredita no amor, que mostarda melhora tudo e que as madrastas são uma classe injustiçada pela literatura infantil.

Sobre o Blog

Um olhar esperançoso sobre a geração que está com 30 e poucos anos, recorrendo aos apps de paquera na marra ou tentando salvar o segundo casamento com todas as forças. E enquanto isso, trabalha, cria pessoinhas e faz de tudo para se divertir (desde que o samba é samba é assim).